Dicas para pagar dívidas sem recorrer ao crédito

As opções de crédito para pagar dívidas são várias. Entretanto, especialistas não indicam se endividar ainda mais. Se você está endividado e já pensou em pedir um crédito para pagar dívidas, é porque a situação está muito difícil. Porém ficar mais endividado só vai piorar o seu problema.

Pagar as dívidas sem recorrer ao crédito

              Se você não conseguiu pagar alguma parcela de um empréstimo ou a data está chegando, com certeza, você já está procurando alternativas. Um dos primeiros pensamentos que vem a cabeça é pedir um crédito rápido para pagar as prestações que estão atrasadas ou perto de ficar. Essa não é uma solução viável, pois, um empréstimo rápido só aumentará as suas contas.

              Para as pessoas que estão em busca de alternativas para pagar as suas dívidas, aqui vão algumas dicas simples que podem ser seguidas por qualquer pessoa.

Dicas para pagar as dívidas sem precisar recorrer ao empréstimo

Estrutura do orçamento mensal – A primeira coisa que deve ser feita quando você se vê em uma situação financeira difícil é rever o seu orçamento mensal familiar. Tente anotar todos os gastos variáveis e fixos que você e sua família têm por mês e veja o que pode tirar para economizar dinheiro e pagar as prestações de suas dívidas.

              Algumas despesas que você pode deixar de lado são: comer fora, em vez de gastar dinheiro em restaurantes e lanchonetes, leve o alimento de sua casa, outra opção é evitar comprar itens por impulsividade, dentre outras.

Renegociar a dívida – Depois de analisar todos os seus gastos mensais e diminuí-los, é hora de ir a instituição bancária ou no banco e renegociar a sua dívida. Pois, é permitido tentar renegociar o seu contrato de empréstimo. As instituições financeiras disponibilizam proteção em caso de descumprimento do pagamento, pois, é interesse das duas partes que a dívida seja quitada.

              Para renegociar o seu crédito veja cuidadosamente qual a sua taxa de esforço, porque ela será o seu maior triunfo nas negociações com a instituição. Quando o valor ideal desta taxa fica entre 30% a 45% e suas despesas fixas são superiores a essa porcentagem, você correrá o risco de descumprimento.

              O banco ajudará a revisar a sua dívida e suas condições financeiras, propondo uma solução que combine mais com a sua realidade atual. Evitando que a sua taxa de esforço fique pressionada e você consiga pagar suas dívidas.

Reunir as dívidas – Outra opção para evitar pedir crédito para pagar as dívidas é a consolidação de todas as dívidas em uma só. Esta alternativa permite que diversos empréstimos contraídos de diferentes bancos sejam reunidos em uma só instituição financeira. Com isso, você precisará pagar apenas uma mensalidade por mês, diminuindo a quantidade de prestações.

              Essa opção faz com que os juros diminuam muito, permitindo que a mensalidade seja reduzida em até 60%. Com isso a pressão para pagar suas dívidas será bem menor.

Transferir crédito habitacional – Se não estiver conseguindo pagar o seu crédito habitação, a dica é transferi-lo para outro banco, onde poderá encontrar condições melhores e que diminuirão as prestações.

Apoio ao endividado – Em vez de pedir crédito para pagar dívidas, recorra ao PERSI, por meio do seu banco. O processo consiste em uma reestruturação de crédito, na qual a instituição financeira apresenta muitas propostas de renegociação ao cliente.

              A pessoa endividada também pode pedir ajuda à RACE (Rede de Apoio ao Cliente Endividado) do Banco Portugal. Ela informa, dá conselhos e acompanha os clientes que estão em risco de ficar endividados ou que já estão com dívidas.

Deixe uma resposta